Transa•Marieta convida Erminia Maricato
Em conversa com João Sette Whitaker, Lizete Rubano, Celso Sampaio e Abilio Guerra

26.05.2020, terça-feira
18h30 – 20h30
Marieta Virtual via Zoom, ao vivo no Facebook

Lançado em abril de 2020, o “Transa Marieta” – programa de entrevistas com personalidades da arte e da cultura contemporânea – teve como primeiros convidados o escritor Milton Hatoum e o músico Arrigo Barnabé. No terceiro episódio da série, o Transa recebe a arquiteta Erminia Maricato, professora aposentada da FAU USP, com atuações paralelas e articuladas na academia, administração pública e sociedade civil, marcadas pelo aprofundamento conceitual e engajamento político-ideológico nos temas referentes à melhoria das condições de habitabilidade das camadas mais vulneráveis da sociedade.

Erminia Maricato foi Secretária de Habitação e Desenvolvimento Urbano da gestão democrática de Luiza Erundina (1989-1992), quando foi responsável pela reformulação da política pública para a Habitação de Interesse Social. Autora da proposta de criação do Ministério das Cidades, atuou no órgão como Secretária Executiva, Ministra Interina e Ministra das Cidades no período 2003-2005, durante parte do primeiro governo Lula.

Mais recentemente, Maricato foi idealizadora do BrCidades, rede de ação coletiva em torno da agenda urbana, que tem atuado em diversos Estados do país debatendo “lutas urbanas e participação institucional, direito à moradia e à cidade, saneamento, saúde e meio-ambiente, direito à mobilidade urbana, economia e justiça nas cidades, violência urbana, qualificação da segurança, defesa do SUS, reforma tributária, entre outros” (*), agenda proativa que lhe valeu, ao lado de seus companheiros, o Prêmio APCA 2018 na categoria “Urbanidade”.

Para pautar a discussão, a conversa contará com as presenças dos convidados Lizete Rubano, João Sette Whitaker e Celso Sampaio, com condução de Abilio Guerra, do Marieta.

O encontro virtual acontecerá pelo Zoom e será transmitido ao vivo pela nossa página no Facebook, às 18h30 de terça, dia 12 de maio.
_______
Sobre os participantes
 

>> Erminia Maricato (Santa Ernestina SP, 1947), arquiteta, mestre e doutora (FAU USP, 1971, 1977 e 1984). Com atuações paralelas e articuladas na academia, administração pública e sociedade civil, sendo responsável pelas seguintes propostas e realizações: relatora da proposta de Iniciativa Popular de Reforma Urbana junto à Assembleia Nacional Constituinte (1987), Secretária de Habitação e Desenvolvimento Urbano no governo Luiza Erundina em São Paulo (1989-1992), propostas para a área urbana das candidaturas de Lula para a presidência (1989, 1994, 1998 e 2002), proposta de criação do Ministério das Cidades, coordenação da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano como Secretária Executiva do ministério (2003-2005), professora visitante do Human Settlements Centre da University of British Columbia (Canadá, 2002) e da School of Architecture and Urban Planning of Witwatersrand de Joanesburgo (África do Sul, 2006), conselheira do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (UN-Habitat, 2009), participante da formação da Frente Povo Sem Medo – FPSM (2015), autora de oito livro. Professora titular aposentada da FAU USP, é docente da instituição desde 1974, onde coordenou a Pós-graduação (1998-2002) e fundou o Laboratório de Habitação e Assentamentos Humanos (1997). Atualmente, Erminia é professora visitante do Instituto de Economia da Unicamp, professora colaboradora da Pós-graduação da FAU USP, membro de corpos editoriais e coordenadora do BrCidades – um projeto para as cidades do Brasil –, da qual foi fundadora em 2017. Esta iniciativa que lhe valeu – ao lado de companheiros – o Prêmio APCA 2018 na categoria “Urbanidade”, último de uma série de distinções, com destaque para os prêmios Rafael Higuerras (Federação Pan-americana de Arquitetos, 2006) e Arquiteto do Ano (Federação Brasileira de Arquitetos, 2007).

>> Lizete Rubano é arquiteta (FAU Mackenzie, 1981), mestre e doutora em arquitetura e urbanismo (FAU USP, 1992 e 2001), professora de Projeto 7 na FAU Mackenzie, onde coordena o escritório modelo (emau) Mosaico, de assessoria aos movimentos organizados da sociedade civil. Como arquiteta, foi funcionária da Companhia de Habitação e Desenvolvimento Urbano de São Paulo – Cohab-SP (1989-1992). Participa do núcleo São Paulo da rede nacional BrCidades. É organizadora do livro Hipóteses do real – concursos de arquitetura e urbanismo 1971-2011 (2012) e autora dos livros Planeamento cultural urbano em áreas metropolitanas (com Maria Isabel Villac, Volia Kato e Lucas Fehr, 2015), O terceiro território – habitação coletiva e cidade (com Luiz Reacamán e Hector Vigliecca, 2014).

 

>>João Sette Whitaker é arquiteto (FAU USP, 1990) e economista (PUC-SP, 1993), mestre em Ciência Política (FFLCH USP, 1998), doutor e livre-docente (FAU USP, 2003 e 2013), doutor Honoris Causa (Universidade de Lyon/St. Etienne, França, 2017). Professor, presidente da Comissão de Pós-graduação, pesquisador sênior do Laboratório de Habitação e Assentamentos Humanos (LabHab, desde 1998) na FAU USP. Bolsista Produtividade do CNPq Nivel 2. Professor visitante no Institut de Hautes Études de l´Amérique Latine – IHEAL (Université de Paris 3 – Sorbonne Nouvelle (2011-2012), Ecole dArchitecture, de la Ville et des territoires (Marne-La-Vallée, 2018), e da Chaire BSI-Citydev (Universidade Livre de Bruxelas, 2018). Secretário de Habitação do Município de São Paulo (2016). Autor do livro O mito da cidade-global: o papel da ideologia na produção do espaço urbano" (Vozes, 2007).

>> Celso Sampaio é arquiteto (FAU Mackenzie, 1988), mestre em arquitetura e urbanismo (EESC USP, 2000), doutorando e professor na Universidade Presbiteriana Mackenzie. Há três décadas assessora movimentos de moradia na cidade de São Paulo, atuando atualmente junto ao Movimento Sem Teto do Centro – MSTC. Como gestor público atuou como Gerente de Projetos e Diretor Técnico da Cohab-SP (2001-2004; 2015-2016), e Diretor de Habitação na Prefeitura Municipal de Santos André (2005-2006). No município de São Paulo, participou como membro titular do Conselho Municipal de Política Urbana – CMPU (2017-2019) e do Conselho Municipal de Habitação – CMH (2016-2018; 2013-2015). Foi diretor do Instituto dos Arquitetos do Brasil Seção São Paulo (2010-2011).

 

>> Abilio Guerra é arquiteto (PUC-Campinas, 1982), mestre e doutor em História (IFCH Unicamp, 1989 e 2002), professor da FAU Mackenzie. Membro fundador do Marieta (com Caio Guerra, Giovanni Pirelli, Helena Guerra e Silvana Romano Santos), é editor da Romano Guerra Editora e do Portal Vitruvius ao lado de Silvana Romano. É coautor do livro Rino Levi – arquitetura e cidade (com Renato Anelli e Nelson Kon, 2001), autor de O primitivismo em Mario de Andrade, Oswald de Andrade e Raul Bopp (2010), Arquitetura brasileira: viver na floresta (2011) e Arquitetura e natureza (2017), e organizador de Textos fundamentais sobre historia da arquitetura moderna brasileira (2010), Brasil Arquitetura – Francisco Fanucci, Marcelo Ferraz (com Marcos Grinspun Ferraz e Silvana Romano Santos, no prelo) e diversos outros livros.