20, 21, 27 e 28.02

quartas e quintas

19h30-22h30

R$ 360,00

inteira

R$ 288,00

estudante

Felipe Bonel aborda a temática da interação cotidiana e crescente entre o homem e a máquina. Em especial o workshop irá se debruçar sobre as ferramentas de elaboração de serviços de inteligência artificial para a comunicação com humanos. Ao final do curso, os participantes sairão com um protótipo finalizado em mãos.

Dias 20, 21, 27 e 28 de fevereiro
quartas e quintas das 19h30 às 22h30

Investimento:
R$ 360,00 (inteira)
R$ 288,00 (estudantes)

FICA DICA
* 10% de desconto para quem se inscrever até quarta 30/01 *

Para se inscrever mande um email!
contato@projetomarieta.com.br

Mais infomações:
www.projetomarieta.com.br/cursos

______________________________________________________

O QUE É UMA INTERFACE CONVERSACIONAL?

Na definição de Fabricio Teixeira, designer brasileiro co-fundador do UX Collective, “[…] uma interface conversacional é aquela que acontece em forma de conversa entre um humano e uma máquina. Há quem argumente dizendo que toda interface é, na verdade, uma conversa — mas nesse caso a interface também tem a aparência de uma conversa, dessas que você tem com um amigo em um aplicativo como o Whatsapp, Facebook Messenger ou Hangouts.”

O workshop “Interfaces Conversacionais”, promovido pelo Marieta, traça uma panorâmica histórica da evolução desses sistemas de interação humano/maquina, desde seus primeiros rascunhos até o atual estado da arte da websemântica, e fornece as ferramentas necessárias para aprender as bases de programação necessárias para que o aluno possa criar sua própria interface, saindo do workshop com um protótipo finalizado em mãos. Em quatro aulas simples e acessíveis, Felipe Magalhães Bonel, especialista brasileiro em inteligência artificial e novas tecnologias, mostrará como podemos nos aproximar dessa revolução tecnológica e desmistificar sua complexidade.

É cada vez mais comum em nosso dia-a-dia pedir informações para robôs: seja uma eficiente responsável pela triagem em serviços hospitalares online ou um insuportável atendente da assistência técnica de sua operadora telefônica. Estamos continuamente conversando com máquinas; algumas tem um nome próprio, como Siri ou Alexa, outras imitam o tom de voz de pessoas familiares, como o serviço para fazer perguntas ao Obama, em seus tempos na Casa Branca. A evolução dos sistemas de inteligência artificial permite hoje que conversemos com robôs, muitas vezes sem nem reparar que o ser do outro lado da comunicação não tem um cérebro orgânico.

Ementa da disciplina:
Introdução à história das interfaces; Transição para o gráfico e retomada do semântico; Estudos de caso: primeiras aplicações, evoluções, transições e assistentes virtuais; Chatbots; VDAs; Conceitos básicos de UX Writing; Processamento de Linguagem Natural; Inteligência Artificial; Aprendizagem de máquina; Criação de protótipo conversacional em plataforma Chatfuel.

Conteúdo programático:
A oficina se sustentará em torno de quatro pilares conceituais e práticos que, em franco diálogo entre si, fornecerão subsídios para que os alunos sejam capazes de:
- Compreender os recursos e tecnologias por trás da estruturação de interfaces semânticas;
- Identificar situações e casos de uso aplicáveis para a utilização destas ferramentas;
- Estruturar roteiros e ferramentas para a construção de experiências de usuário em chatbots;
- Desenhar protótipos funcionais.

Isto posto, os campos de conhecimento a serem explorados serão os seguintes:
- NARRATIVIDADE E ROTEIRIZAÇÃO: Apresentação de conceitos básicos de estruturas narrativas, tanto literárias quanto audiovisuais. Noções primárias de dialogismo e construção de discursos em meios digitais, com apresentação de teorias
inguísticas e estruturalistas. Explanação sobre elementos significantes, como tom de voz, persona e contexto do robô;
- INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL: Explanação sobre tecnologias que possibilitam a criação de agentes virtuais e interfaces semânticas: processamento de linguagem natural e aprendizagem de máquina, supervisionada ou não supervisionada. Reflexão e debates sobre aplicações cotidianas e possibilidades práticas;
- USER EXPERIENCE DESIGN: Introdução às noções básicas e às ferramentas do UX Design, passando pelas dinâmicas de descoberta e estruturação de produtos e serviços, ciclos de pesquisas, testes e melhores práticas para a redação de diálogos virtuais;
- REALIZAÇÃO: Atividades práticas de criação, reflexão e feedback em torno do material criado. Criação de artefatos de persona, tom de voz, especificação de diálogo e, finalmente, protótipo funcional.

Plano de aulas:
20, 21, 27 e 28 de fevereiro 2019 (quartas e quintas)
19h30 – 22h30
total de 12 horas aula

I. O que são interfaces semânticas? Descoberta, debates, estudos de caso com produtos de mercado e proposição de desafio.
II. Dialogismo, construções narrativas e estruturação de personagens. Avaliação de protótipos preliminares desenvolvidos pela turma.
III. Processamento de linguagem natural e construção de aplicações. Evolução de protótipos desenvolvidos pela turma.
IV. Iteração final, noções de UX e melhores práticas do dialog design

não é obrigatório ter conhecimento prévio em programação para
participar do workshop.

é recomendável, porém não vinculante, possuir um computador portátil para poder desenvolver o protótipo em autonomia.