CURSO ESPECIAL

ARQUITETURA PAU-BRASIL

 

 

 

 

 

Questões essenciais sobre técnicas de construção e urbanismo não hegemônicas com Fernando Minto, Luiza Tripoli, Mariana Montag, Tainá de Paula e Tomaz Lotufo | Curadoria e mediação: Abílio Guerra

 

21 e 28 de maio, 04 e 11 de junho 2022 | sábados, 10h às 12h30

Zoom Marieta Virtual

 

____

sobre

 

Estão abertas as inscrições para o ciclo de encontros online “Arquitetura Pau-Brasil”. A partir da visão e experiência de cinco arquitetes com trajetórias de excelência – Fernando MintoLuiza Tripoli, Mariana Montag, Tainá de Paula Tomaz Lotufo ​– o curso discute questões essenciais sobre técnicas de construção e urbanismo não hegemônicas, à luz da ideia de uma arquitetura pau-brasil onde a inventividade e os materiais das práticas populares se fundem com pesquisas de vanguarda.

ALGUNS TEMAS ABORDADOS:


> Permacultura
> Arquitetura ecológica e bioclimática

> Habitações populares

> Construções de baixo impacto ambiental e de impacto social positivo

 

O curso ainda focará na troca pautada na democratização dos saberes e fazeres, o entendimento do trabalho humano e dos recursos locais enquanto agentes ativos na construção e ocupação espacial, enfatizando questões relevantes para o entendimento da complexidade dos projetos arquitetônicos contemporâneos e de sua viabilidade construtiva. 

Ao final das apresentações, sempre há uma conversa aberta com as pessoas participantes. Há opção de curso integral ou aulas avulsas.

 

_______

para quem 

 

A participação é aberta para pessoas atuantes, em formação e/ou interesse em arquitetura e urbanismo, filosofia, antropologia, sociologia, engenharia civil e ambiental, além de artistas, pesquisadores, educadores não formais e populares, lideranças comunitárias e todas as pessoas interessadas em refletir e compartilhar acerca das práticas de arquitetura e urbanismo  contemporâneos. 

 

São bem-vindas pessoas de todas as idades, de todos os lugares e com todo tipo de formação!

 

_____

formato

Cinco palestrantes que se apresentarão em encontros virtuais de 2 horas e meia cada, totalizando 10 horas. 

Será necessário um mínimo de 16 pessoas inscritas para o curso de viabilizar economicamente.

Ao final da série de conferências, as pessoas que participarem do curso integral receberão um atestado de participação, emitido pelo Marieta. 

No Marieta todas as aulas virtuais acontecem ao vivo (aulas síncronas), com interação constante entre docentes e alunes.

 

Para participantes que, por ventura, perderem um ou mais encontros as aulas ficarão gravadas e disponibilizadas online para serem assistidas em até 10 dias após o fim do curso.

 

_____

cronograma

As aulas virtuais ocorrerão sempre aos sábados, das 10h às 12h30, na sala virtual no Zoom do Marieta.

 

21 maio 2022 | Tomaz Lotufo

28 maio 2022 | Tainá de Paula 

04 junho 2022 | Fernando Minto

11 junho 2022 | Mariana Montag e Luiza Tripoli

_____

sobre as palestrantes e seus projetos

 

Fernando Minto | Arquiteto urbanista (FAU Unimep, 1998), sócio-fundador da Associação Brasileira de Construção com Terra – ABCTerra, membro das redes TerraBrasil e da RED iberoamericana ProTerra, mestre pela FAU USP  (2009) em tecnologia da construção e doutor pelo PROARQ - FAU UFRJ (2020). Foi associado da assessoria técnica USINActah (2006-2013) e, atualmente, é professor adjunto no Curso de Arquitetura e Urbanismo da ESDI-UERJ e professor no Departamento de Arquitetura e Urbanismo da PUC-Rio. Ministrou dezenas de cursos e minicursos, consultor em projetos e construções de baixo impacto, diretor e fundador do escritório Matéria Base Arquitetura e Urbanismo e membro do coletivo Catálise de assessoria técnica para projetos de moradia no Rio de Janeiro.

 

Mariana Montag | Arquiteta, Brasileira, formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (São Paulo, Brasil) e mestranda pela mesma instituição com linha de pesquisa em construção, gênero e ancestralidade. Desenvolve moradias autoconstruídas para mulheres em áreas rurais com comunidades em Uganda e no México, através da organização A Casa.

 

Luiza Tripoli | Arquiteta formada pela Escola da Cidade (São Paulo, Brasil) e bio-construtora em construção. Tem como foco o estudo sobre comunidades sustentáveis e é coordenadora de projetos na organização A Casa, que desenvolve moradias para mulheres rurais do sul global. 

 

Tainá de Paula | Arquiteta e urbanista, ativista das lutas urbanas, Vereadora pelo PT no Rio de Janeiro. Atuou em diversos projetos de urbanização e habitação popular, realizando assistência técnica para movimentos como União de Moradia Popular e Movimento dos Trabalhadores sem Teto. Gestora Pública, Especialista em Patrimônio Cultural e Mestre em Urbanismo.

 

Tomaz Lotufo | Possui graduação em Arquitetura e Urbanismo pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (2000). Mestre pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, FAUUSP (2014). Permacultor (IPEC, 2002). Bioconstrutor. Professor da Pós-graduação “Arquitetura e Sustentabilidade” no Centro Universitário Belas Artes. Educador do curso Design para a Sustentabilidade “Gaia Education”. Participa do núcleo de Permacultura Sitio Beira Serra em Botucatu desde 2003 e em São Paulo do coletivo Permasampa. Integrante do escritório colaborativo Sem Muros Arquitetura Integrada (www.semmuros.com), onde tem como foco Arquitetura de baixo impacto ambiental e projetos comunitários de impacto social positivo.

 

______

iniciativa

 

O curso Arquitetura Pau-Brasil é uma iniciativa da parceria Centro Cultural Marieta e Programa de Pós-Graduação em Arquitetura e Urbanismo da FAU Mackenzie, dentro do escopo da pesquisa de extensão “Aventura das palavras – o livro como objeto de pesquisa, produção e circulação”, e se apoiando em conceitos desenvolvidos no livro Cultura pau-brasil: o encontro de Lúcio Costa, Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral, ambos de Abilio Guerra.

 

Abilio Guerra é arquiteto (PUC-Campinas, 1982), mestre e doutor em História (IFCH Unicamp, 1989 e 2002), professor da FAU Mackenzie. Membro fundador do Marieta, é editor da Romano Guerra Editora e do Portal Vitruvius ao lado de Silvana Romano. É autor dos livros Rino Levi – arquitetura e cidade (com Renato Anelli e Nelson Kon, 2001 e 2019), O primitivismo em Mario de Andrade, Oswald de Andrade e Raul Bopp (2010), Arquitetura brasileira: viver na floresta (2011), Arquitetura e natureza (2017) e Cultura pau-brasil: o encontro de Lúcio Costa, Mário de Andrade, Oswald de Andrade e Tarsila do Amaral (2022, no prelo).

 

_____

investimento

R$ 470,00 – Valor Ideal 

R$ 380,00 – Valor Reduzido 

R$ 150,00 – Valor Aula Avulsa

O curso Arquitetura Pau-Brasil é um projeto realizado inteiramente de maneira auto-organizada, com recursos próprios e em colaboração.

As receitas recolhidas com as inscrições cobrem os custos de manutenção das ferramentas digitais, o trabalho da equipe de produção, curadoria e palestrante e do centro cultural Marieta.

Acreditamos que a valorização da vida cultural da sociedade seja de responsabilidade de todas as pessoas, cada uma contribuindo segundo as suas possibilidades.

A contribuição ideal corresponde ao valor cheio que consideramos adequado para participar. 

O valor reduzido é reservado para estudantes, professores da rede pública, e todas aquelas pessoas que querem contribuir para a realização dos encontros, mas não podem pagar o valor inteiro. 

Reservamos 20% das vagas do curso para bolsistas. Na escolha das candidaturas, daremos prioridade para pessoas negras; indígenas; LGBTQIA+; periféricas; em situação de vulnerabilidade social. No formulário de inscrição, temos uma seção reservada para quem quiser pleitear uma bolsa. 

____

links para inscrições

Para participar do curso, faça sua inscrição neste link  

Para pedidos de bolsas, envie sua solicitação através deste formulário até o dia 16.05.2022
 

[Precisa fazer um pagamento do exterior ou encontrou algum problema? Por favor, escreva para contato@projetomarieta.com.br]

______

scholarship Refúgios Urbanos 2022

 

Desde 2019 oferecemos ao menos 20% de bolsas em todas as nossas atividades. Com muita alegria, este ano firmamos uma parceria com a Refúgio Urbanos, imobiliária da cidade de São Paulo alinhada com nossos princípios de responsabilidade socio-cultural de inclusão. A parceria é voltada para a manutenção e o fortalecimento do programa de bolsas dos Cursos Especiais oferecidos pelo projeto Marieta, permitindo que os valores recolhidos alimentem o crescimento e o fortalecimento do centro cultural, dando continuidade ao seu trabalho de difusão da cultura na sociedade brasileira.

____

sobre a Refúgios Urbanos

 

Uma imobiliária que nasceu da vontade de oferecer às pessoas refúgios especiais, com curadoria de atendimento e de produto. Feito por uma equipe de corretores comprometidos com os desafios e as especificidades da profissão, seu trabalho está baseado em uma relação de confiança mútua, inteligência de negócios e busca das melhores oportunidades para quem quer comprar ou vender um imóvel nessa grande e fascinante cidade que é São Paulo.

 

Querem conhecer a fundo cada imóvel que chega até eles e mergulhar na história de cada pessoa que procura a Refúgios Urbanos para comprar e vender um apartamento ou casa. Isso porque sabem que seu negócio vai muito além de uma negociação de compra e venda: trabalham com patrimônio, histórias pessoais, qualidade de vida, oportunidades, conforto, começos e recomeços.

 

refugiosurbanos.com.br

_______

apêndice curatorial

 

A Vila Monlevade, concebida por Lúcio Costa, pode ser considerada a primeira manifestação da arquitetura e do urbanismo pau-brasil, considerando “pau-brasil”, antes de tudo, uma atitude intelectual que aposta na fusão entre modernidade e tradição, aliada a duas manifestações sociais: uma dada subjetividade emotiva e delicada; e uma visão de mundo que entende a singeleza e a simplicidade como valores positivos. São questões levantadas pelo Manifesto Pau-Brasil de Oswald de Andrade e presentes em diversas obras artísticas de meados dos anos 1920, em especial na pintura de Tarsila do Amaral.

 

Na versão arquitetônica dos mesmos propósitos, Lúcio Costa se apropria da arquitetura moderna de extração europeia – feita de concreto armado e gerenciada pelo apuro técnico, controle geométrico e estandardização – e redesenha seus elementos formais usando barro, taquara e muxarabis. Esse ramo da arquitetura brasileira – muitas vezes visto apenas como curiosidade ou resíduo de um país primitivo em processo de extinção – manteve sua pequena chama acesa ao longo do tempo e pode ser observado hoje em manifestações de nossa cultura material, caso do mutirão, onde a autoconstrução ganha adesão de arquitetos, ou da reurbanização de favelas, que promove a aliança entre associações de moradores, poder público e técnicos especializados.

 

O surgimento paulatino de novos personagens e novas práticas se acelera nos anos recentes, quando à agenda social jamais cumprida se somam as demandas ecológicas e novos valores de urbanidade – mobilidade, democratização cultural, inclusão digital, alimentação saudável, coletivização de práticas criativas etc. Observa-se cada vez mais na realidade urbana precária a potência da invenção, a capacidade de se trabalhar com poucos recursos, tendo a simplicidade engenhosa como conceito-chave. Os valores sociais e as formas estéticas de nosso primeiro modernismo na arte e na cultura são retomados, revistos e ressignificados. “A floresta e a escola”, ou “a simplicidade e a clareza”, retomam o significado forte para a cultura construtiva que emerge das franjas marginais à arquitetura do status quo.

_____

curso sobre Arquitetura Pau-Brasil

21 e 28.05 e 04 e 11.06

10h às 12h30

Sala Zoom Marieta Virtual

Luiza Tripoli.jpg
Mariana Montag.jpg
01.png
fernando minto.jpeg
Tomaz_02.jpg

 Informações do Curso

Período

21.05, 28.05, 04.06 e 11.06.2022

Quando

sábados

Horário

10h às 12h30

Programa

4 encontros

2h30 cada

Valor

R$ 470,00 ideal

R$ 380,00 reduzida

Inscrições

neste link

Pedidos de bolsas

neste link (até 16.05)

Dúvidas? Mande um zap!

Prancheta 1.png