'brasil también es latino' - pré-lançamento do disco

12.06.2016

 

com o intuito de promover a integração latino-americana pela música, álbum reúne 12 artistas de sete países diferentes para recriar canções brasileiras
*
com a presença do produtor musical leonardo vinhas, curador do disco. 
*
“culturalmente, o brasil vive isolado de seus pares latino-americanos, e isso se dá menos pelo idioma do que pela desinformação e pela preguiça de olhar além do próprio umbigo”, diz leonardo vinhas, produtor executivo e curador do álbum. “o contrário não acontece: há muito interesse nos países hispanablantes pelo que fazemos aqui, seja no cinema, na literatura ou na música”, completa.
prova disso é o repertório. diferentes períodos da música brasileiras foram contemplados, desde um samba dos anos 40 (“marambaia”) até um tema recente de rodrigo amarante (“o cometa”), passando por clássicos setentistas (jorge ben, mutantes, novos baianos), pérolas obscuras (alguém conhece a banda folk rubinho e mauro assumpção?), e, claro, pelo sepultura, a banda de rock do país que mais sucesso obteve no exterior.
para recriar esses temas, foi escalado um time que compreende nomes de destaque no cenário eletrônico (os mexicanos sotomayor, a dupla colombiana ságan), veteranos do rock underground (os argentinos valle de muñecas, os uruguaios buenos muchachos), nomes famosos no cenário independente (os peruanos kanaku y el tigre e o equatoriano mateo kingman), entre outros. vale destacar, entre eles, a estreia do uruguaio nicolás molina, que passará a se dividir entre o trabalho com sua já consagrada banda molina y los cósmicos e um projeto solista com seu nome.
o álbum é uma nova visão artística da proposta de integração latino-americana pela música, já iniciado em outros projetos do produtor e dos sites parceiros. em 2015, vinhas produziu somos todos latinos, com 16 artistas independentes brasileiros cobrindo o cancioneiro dos países vizinhos. no mesmo ano, lançou caleidoscópio, um tributo aos paralamas do sucesso que contava com 21 artistas de 12 países. ambos foram lançados pelo selo scream&yell.
o novo disco está sendo disponibilizado para download gratuito a partir de 7 de dezembro em duas frentes simultâneas: os sites scream&yell (brasil) e zona de obras (espanha). “o apoio dos dois é fundamental para o alcance do projeto. o s&y já lançou oito discos por seu próprio selo, a zdeo é a maior plataforma de conteúdo para música da espanha. ambos estão comprometidos com a mesma causa integratória do disco”, diz vinhas.
*
sobre o produtor

leonardo vinhas é jornalista, produtor cultural e escritor, tendo passado por redações de revistas e sites de âmbito nacional, bem como pelo col (comitê organizador local) da copa do mundo fifa 2014 e pelo comitê organizador dos jogos olímpicos rio 2016. colabora com o scream&yell desde 2001, e desde novembro de 2011, mantém no site a seção conexão latina, na qual entrevista artistas dos países latino-americanos. é também colaborador para o site espanhol zona de obras. já produziu os discos somos todos latinos, caleidoscópio – um tributo ibero-americano aos paralamas do sucesso, e a homenagem a alceu valença, ainda há coração
*
sobre os sites

scream&yell é um site sobre cultura pop em atividade desde o ano 2000. começou como uma fanzine em papel ainda nos anos 1990, e foi um dos primeiros espaços de cultura pop numa web ainda incipiente. hoje tem uma média de 50 mil visualizações por mês, e traz novidades sobre literatura, cinema, quadrinhos, e acima de tudo, boa música. já lançou tributos a milton nascimento, belchior, engenheiros do hawaii, paralamas do sucesso e alceu valença, além de ter disponibilizado discos inéditos de artistas como marcelo perdido, transmissor, walverdes e natália matos, entre outros. lançou ainda o álbum de inéditas temperança – um manifesto contra o ódio. www.screamyell.com.br/site

zona de obras é o maior site de cultura pop da espanha. iniciou-se como uma revista impressa e hoje existe apenas na web, atualizado diariamente com textos e vídeos de um time de colaboradores europeus e latino-americanos. é apoiador de diversos festivais ao redor do mundo, inclusive os brasileiros el mapa de todos e festival brasileiro de música de rua.

 

ouça o disco no youtube:

 

 

Please reload