audição #01: psicodelia, hoje!

03.08.2016

 

curadoria: leonardo vinhas

 

psicodelia é um termo bastante desgastado pelo mau uso. a ideia de experiências de alteração da percepção e da consciência parece estar presa em estética e ideologia do passado, como se a consciência – individual ou coletiva – fosse imutável.não é. examine a sua e já se dará conta disso.

 

além disso, as referências sonoras, imagéticas e até olfativas mudam com os anos. a noção de espaço se transforma. e claro, as drogas são outras. não há como repetir as viagens do passado, principalmente aquelas que apenas vivemos de segunda mão. provavelmente, não precisamos disso. quem quer viajar na trilha dos outros?

 

tem muita gente que não quer. e é esse pessoal quem traz frescor e novidade à psicodelia. não foram poucos os que foram além dos anos 70 – parece apenas que um bom número de pessoas estava chapado (ou acomodado) demais para notar. as cabeças continuam funcionando, as sensibilidades mostram novos caminhos. e as estradas já não precisam ser todas de tijolos amarelos – há outras cores, formas e materiais para pavimentar.

 

o que você ouvirá não é um “panorama sério” da nova psicodelia. é mais uma recapitulação de como uma consciência de alguém próximo aos 40 anos foi parar em outros lugares com alguns psicotrópicos musicais, literários, visuais, específicos. colocados em conjunto, podem se tornar caleidoscópio, tapeçaria ou estrada para contatos com novos estados mentais. não é viajar na trilha de alguém: é usar a viagem do outro para criar a própria.

Please reload