rest mass

12.17.2015

rest mass é uma residência artística de curto prazo.

 

o artista italiano glen lasio foi convidado pelo centro cultural marieta para um mergulho de duas semanas dentro de são paulo, onde produziu e expôs uma série de obras inspiradas pela cidade.

 

a residência e a exposição teve curadoria do italiano – mas paulista por escolha e adoção – giovanni pirelli, que selecionou um pequeno grupo de artistas locais para entrar em relação com lasio e seu trabalho, levando-o em passeios guiados pela cidade.

 

a exposição aconteceu entre os dias 17 e  24 de dezembro de 2015.

 

declaração do artista

 

a massa inercial (rest mass em inglês) de um objeto ou sistema é a quantidade de inércia que ele possui quando se encontra em descanso, ou a energia necessária para que ele deixe esse estado. aumentando a velocidade do objeto, a massa inercial do objeto também aumenta. se você acelera um objeto o suficiente – algo próximo à velocidade da luz – é como se, efetivamente, a própria massa do objeto aumentasse, tendendo ao infinito.

 

interessante notar que, ao dividirmos a massa para observar seus menores componentes, mantendo a velocidade deles constante, eles têm um comportamento próximo ao da energia.

essas duas circunstâncias não participam da nossa vida do dia-a-dia. nós vivemos dentro do próprio meio; o nosso entendimento do ser é limitado pela presença opressiva da massa/matéria.

 

trabalhando em residência, o meu sistema de referências e a intensidade com a qual trabalho se expandem naturalmente; e mesmo se o objeto da minha pesquisa continua o mesmo, a escala com a qual me aproximo dele se transforma.

enquanto meu universo se expande, quero aprofundar meu olhar sobre o ser e produzir uma série de pinturas que representem a ideia de que, na menor escala possível, a matéria começa a mostrar propriedades ondulatórias parecidas com as da energia.

 

eu vou lixar, escavar, raspar a matéria para fora do meu caminho, tentando chegar ao menor nível de redução possível. quero que as pinturas deem a impressão de que estão prestes a deixar para trás a parede, a moldura. quero que sejam matéria em seu último estado antes do colapso, os últimos resquícios antes de se dissolver em energia; uma mensagem que ecoa ao redor, inesperada e flutuante, que depois de chegar aos nossos ouvidos, confessando uma verdade difícil de se ouvir, nos deixa ao mesmo tempo consolados e inquietos.

 

nascido e crescido em milão, o artista glen lasio tem 27 anos. estudou arte em chicago e fundou o  estúdio de gravura e impressões de arte gate 44 em milão. sua primeira exposição individual ocorreu em 2015 em chicago, na thomas masters gallery; participou também de várias mostras coletivas e ganhou os prêmios teatro franco parenti young artists grant (milão, 2014) e o jce biennal d'art contemporain (montrouge, 2013).

 

www.glenlasio.com

 

www.gatefortyfour.com

 

 

 

 

 

Please reload